quarta-feira, fevereiro 02, 2011

NÃO DÁ PARA ACREDITAR, MAS É VERDADE: Vereador quer criar aposentadoria para ex-prefeitos

A POLÊMICA CONTINUA - Celmo cria polêmica com projeto de pensão para ex-prefeitos e aumento de salário para vereadores em Francisco Beltrão
Na contra mão da vontade popular que está indignada com as pensões de ex-governadores do Paraná, continua gerando polêmica o episódio de Francisco Beltrão onde um vereador caiu na língua do Povo. O assunto criou “corpo” quando o vereador Celmo Salvadori (PP) pediu a palavra na sessão extraordinária da Câmara de Vereadores, quarta-feira. Em três dias a ideia de que ex-prefeitos e vereadores (depois de certo número de mandatos) recebessem uma pensão divide opiniões entre os eleitores. “Acho injusto, pois eles são cidadãos assim como nós, que, para recebermos aposentadoria, temos que cumprir o período necessário de trabalho. Esse tipo de regalia desfavorece o trabalho da gente”, criticou Patrícia dos Santos (26). “Creio que é um projeto válido, já que eles têm de se afastar de seus negócios particulares e até de sua família para dedicarem-se exclusivamente ao poder público”, frisou Matheus Fernandes (37). Certo ou errado o fato que é que o vereador já pediu parecer jurídico para saber da viabilidade do projeto. E, para embasar seu argumento, o vereador traz exemplos dos governos federal e estadual. “O presidente Lula e o FHC continuam recebendo seus proventos, mesmo depois do fim de seus mandatos. O mesmo acontece com o Requião, o Alvaro Dias e há quem diga que o mesmo acontecerá com o Pessuti, mesmo que o mandato dele tenha sido de tampão. Então, se existe essa pensão para ex-presidentes e ex-governadores, é lógico que deveria existir para ex-prefeitos”, explicou. “Existe jurisprudência, já que alguns ex-prefeitos do país recebem essa pensão”, falou. Celmo lembrou do ex-prefeito Guiomar Lopes, que depois de ter concluído seus mandatos, viu sua empresa ir à falência e teve de se mudar para o Mato Grosso. “Por isso acredito que o ex-prefeito tinha que continuar ganhando uma parte de seu salário durante certo período, até que ele se estabilize”, defendeu o vereador. O pepista defende a mesma espécie de provento para vereadores, depois de determinado número de mandatos. “O senador, o deputado estadual e federal, a partir do quarto mandato, também recebem seus proventos. E se eles recebem, por que o vereador não pode? É o vereador que é o testa de ferro, que está nas bases, que ouve o eleitorado, que sabe dos problemas de cada um...”, argumentou. Ele afirma que nenhuma decisão será tomada sem ouvir a sociedade. “Primeiro vamos ouvir a sociedade e depois lançarmos esta ideia”. E previu: “Lógico que é um projeto polêmico, e que vai ter muitas divergências”.
AUMENTO DE SALÁRIO PARA VEREADORES
Celmo lembra ainda que outro projeto pode criar polêmica: o de aumento de salários para vereadores. Para embasar a ideia, mais uma vez ele trouxe como exemplo casos do Congresso Nacional e da Assembleia Legislativa. “Os deputados federal e estadual e senadores majoraram seus salários. Existe uma legislação especifica na Constituição Federal para majorar os salários. Então para este projeto também estamos pedindo um parecer jurídico. Se os vereadores têm esse direito, é lógico que vamos reivindicá-lo”, afirmou. Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário